4 fev

7 motivos por que os bebês choram

O primeiro som produzido por um bebê ao nascer é o choro. Essa é a forma que ele tem de se comunicar e será a única durante seus primeiros meses de vida. O problema é que nem sempre é fácil identificar imediatamente porque os bebês choram, já que o motivo pode variar bastante.

Com o passar do tempo, os pais certamente passam a distinguir as necessidades da criança, mas até isso acontecer, uma crise de choro pode gerar muito estresse e desespero.

No artigo de hoje, apresentaremos alguns dos principais motivos pelos quais os bebês choram. Acompanhe!

1 – Fome

Talvez tenha passado apenas um pequeno intervalo desde que o bebê foi alimentado e a mãe logo duvida que o choro possa significar fome, mas a verdade é que no estômago de um bebezinho não cabe muito leite, por isso ele não fica saciado por muito tempo.

Geralmente, antes do choro, outros sinais indicam que a criança está com fome, como a sucção da mão ou de qualquer outra coisa que aparecer próxima à sua boca. Por esse ser um dos principais motivos do choro de um bebê, principalmente do recém-nascido, a recomendação é de que se ofereça leite logo que ele começar a chorar. Se esse não for o motivo, provavelmente ele não aceitará ou irá mamar bem pouco, continuando a chorar. Caso isso aconteça, o motivo deve ser outro.

2 – Sono

Nos primeiros meses de vida, os bebês dormem durante grande parte do tempo. Até o terceiro mês, a média é de quinze horas de sono por dia, sendo que geralmente não conseguem ficar mais do que duas horas seguidas acordados. Porém, o bebê às vezes não sabe identificar que está com sono ou não sabe como lidar com a necessidade que está sentindo, por isso tende a ficar bastante irritado antes de conseguir simplesmente adormecer.

Alguns demonstram que estão com sono esfregando os olhos ou apenas ficando inquietos, portanto, aos primeiros sinais, é importante tentar ajudar o bebê a dormir. Criar uma rotina para a hora do sono é algo que pode facilitar para que ele entenda que chegou o momento de dormir, mas cuidado para não condicionar o sono a hábitos complicados e que não podem ser realizados em qualquer lugar e situação.

Vestido de bebê

Vestido de bebê

3 – Dor

O organismo do bebê, em especial seu sistema digestivo, ainda é imaturo em seus primeiros meses, portanto pode apresentar algumas dificuldades de funcionamento. A formação de gases e as cólicas podem provocar dor na barriga do bebê, o que resultará em um choro bastante irritado.

Alguns médicos costumam receitar remédios para aliviar essas dores, mas alguns truques simples também amenizam esse desconforto, como massagens na barriga ou dobrar as perninhas e fazer “movimentos de bicicleta”. As mães que amamentam também devem prestar atenção ao que comem, pois alguns alimentos podem favorecer o surgimento do incômodo na criança.

4 – Necessidade de aconchego

Durante muitos meses, o bebê sentiu-se seguro e confortável dentro do útero, por isso, após o nascimento, tem a necessidade de ainda sentir-se aconchegado. Em alguns momentos de choro, a necessidade pode ser apenas de ter contato com a mãe ou o pai, e só o colo resolve.

Para facilitar, muitas mães optam pelo sling ou o canguru, pois assim elas conseguem realizar outras atividades sem abrir mão de oferecer o contato que o bebê anseia. Os recém-nascidos também demoram um pouco a se acostumar com a quantidade de espaço ao seu redor — deixar a criança bem enrolada em uma manta ou deitada em um carrinho ou moisés também pode ser o suficiente para produzir a sensação de conforto que ela precisa.

5 – Fralda suja

Alguns bebês não demonstram incômodo quando a fralda está suja ou molhada, mas outros ficam bastante nervosos. Se o bebê está chorando, vale conferir como está a sua fralda e trocá-la caso haja necessidade. Isso também é importante para evitar que a pele fique irritada, o que poderá provocar ainda mais choro.

6 – Desconforto

Mesmo que já tenha verificado os outros motivos, antes de dizer que o bebê está chorando à toa, lembre-se de que algumas coisas aparentemente sem importância podem incomodá-lo. Alguns exemplos: uma etiqueta na roupa irritando sua pele, um elástico apertado em alguma peça do vestuário, como a meia, uma coceira, frio ou calor.

Deve-se sempre atentar que cada bebê é de um jeito e nem sempre que o adulto está com calor ou frio, quer dizer que ele também estará. Se estiver em dúvida, toque a barriga do bebê, se ela estiver fria, agasalhe mais a criança, se estiver suada, tire um pouco de suas roupinhas.

7 – Cansaço

Passar muito tempo fora de casa, muitas visitas, excesso de barulho ou outras mudanças na rotina podem deixar o bebê agitado e cansado. Após situações de maior estímulo, ele pode ter dificuldade de se desligar e ficar irritado, o que provoca o choro. Nesse caso, uma opção é promover um ambiente tranquilo, com menos luz e barulho, para tentar tranquilizar o bebê.

Dicas para fazer o bebê parar de chorar

Ruídos

Geralmente, acreditamos que os bebês precisam de silêncio, mas há um tipo de barulho que pode ser bastante eficaz para acalmá-los, que é chamado de ruído branco, similar à estática de um rádio ou televisão fora do ar. A verdade é que esse som contínuo pode mascarar os outros barulhos externos que estejam incomodando e produz tranquilidade, principalmente por remeter ao som que o bebê ouvia dentro da barriga da mãe.

Massagem

Não é preciso ter técnicas específicas, apenas apalpe o corpo do bebê de um jeito suave e delicado, na intenção de produzir sensação de conforto e relaxamento.

Movimento

Toda criança gosta de ser ninada, seja no colo, em um carrinho de bebê, em uma cadeirinha de balanço ou mesmo em um carro em movimento. Uns são mais agitados e outros preferem ficar mais quietos, o importante é descobrir qual é o ritmo que acalma seu bebê e utilizá-lo quando precisar deixá-lo mais tranquilo.

Depois dessa lista e das nossas orientações, ficou mais fácil identificar os motivos por que os bebês choram, não é mesmo? Tem alguma dica ou dúvida sobre o assunto? Compartilhe com a gente nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *