Tudo o que você precisa saber para escolher a escola do seu filho

É na escola que o seu filho conhecerá seus primeiros amiguinhos, entrar em contato com desafios que o farão crescer cada vez mais rápido e aprender valores como o trabalho em equipe e compartilhar brinquedos e materiais com os colegas, por exemplo. Além disso, as aulas, deveres de casa e atividades extraclasse que vão passar a fazer parte do dia a dia do pequeno com certeza vão afetar toda a família!

Sendo assim, ninguém duvida que escolher a escola certa é muito importante! Mas você sabe a que deve estar atento na hora de tomar essa decisão tão fundamental? Então continue lendo, confira as nossas dicas e faça a escolha certa para a educação do seu filhote!

Procure uma escola com valores parecidos com os seus

Esse talvez seja o ponto mais importante na escolha da escolinha do seu filho, por isso o colocamos em primeiro lugar. É claro que parte da formação dos pequenos também acontece em casa, mas fazê-lo frequentar uma escola que cultiva valores diferentes — e até opostos — aos seus vai deixá-lo frustrado, confuso e dificultar a aprendizagem, além de poder até suscitar algum bullying entre os coleguinhas por causa da diferença.

Escolher uma instituição de ensino que pensa de um jeito parecido com o seu, então, é fundamental: se você valoriza o aprendizado de música e instrumentos, coloque seu pequeno em uma escola que tenha aulas de musicalização; se tem muito apreço pela espiritualidade, talvez seja interessante escolher uma escola religiosa; da mesma forma, se você não gostaria que seu baixinho entrasse em contato com dogmas religiosos desde cedo, prefira uma escolinha laica, que trabalhe a espiritualidade de outras formas.

Conhecer de perto o programa e os valores das escolas vai te ajudar a entender, de cara, se ela tem ou não a ver com a sua família.

Veja se há abertura para diálogo com os pais e a comunidade

A escola tem sim um papel importantíssimo na formação das crianças, mas os pais e mães também devem poder saber e opinar sobre o que seus filhos aprendem em sala de aula, certo? Para isso, verifique se a escolinha realiza reuniões regulares com os pais, se ligam imediatamente caso haja algum problema com o pequeno e até se interagem com a comunidade em que está inserida.

Sobre esse último ponto, vale lembrar que a escola causa um impacto bem grande nas vizinhanças, seja pelo barulho dos pequenos correndo no recreio ou pelo trânsito gerado pelos pais na hora da saída, então quanto melhor for o relacionamento da escola com a comunidade, melhor será a convivência de todos naquele espaço.

Informe-se sobre como acontece a formação humana dos alunos

Falando no relacionamento da escola com a comunidade, outra coisa essencial a ser checada antes de escolher a escola do seu filhote é a formação humana oferecida pela instituição. Lembre-se de que a escola será um grande exemplo para seu filho, e o colégio que realiza ações em prol da sociedade — como campanhas solidárias, inclusão social, ações contra a discriminação — estará mostrando como o seu pequeno precisa se preocupar também com as pessoas à sua volta.

Projetos como Dia da Água, uso de energia de fontes alternativas na escola, reciclagem do lixo produzido nas salas de aula e outras atitudes em defesa do meio ambiente também são um indicativo de que a escola é correta e irá ensinar esses valores positivos aos pequenos estudantes.

Balanceie preço e qualidade

Nem sempre a escolinha mais cara da cidade é a melhor opção para o seu pimpolho, sabia disso? Em primeiro lugar porque qualidade de ensino é algo que tem significados bem diferentes dependendo da idade da criança: enquanto adolescentes mais velhos precisam se concentrar nas notas para se dar bem no ENEM, as crianças do jardim de infância e primeiros anos do ensino fundamental precisam é aprender a ler muito bem e desenvolver o gosto pela leitura; já os aluninhos menores devem ter pouquíssimas obrigações, preocupando-se mais em desenvolver sua criatividade e relacionamentos com os colegas.

Ao escolher a escola do seu filho, então, verifique se as exigências do colégio estão de acordo com a idade dele — a demanda não deve ser nem excessiva nem baixa demais para o seu nível — e, em segundo lugar, compare os preços entre as opções disponíveis, sem acreditar que o mais caro sempre é o melhor. Aliás, vale checar tanto escolinhas públicas quanto particulares e, no segundo caso, avaliar a possibilidade de conseguir algum tipo de bolsa para o seu pequeno, se necessário.

Verifique se a localização e os horários são compatíveis com a sua rotina

Em pouco tempo a escola vai começar a fazer parte do dia a dia de todos na casa: vai ser preciso acordar seu filho pontualmente para chegar à aula, ajudá-lo a se vestir para a escola, preparar sua merenda e, claro, levá-lo e buscá-lo.

Dessa forma, não se esqueça de checar se a escola fica em um lugar de fácil acesso para você e se os horários batem com os que você tem disponível. Do contrário, pode ser preciso escolher outra escola ou contratar um serviço de transporte para levar e buscar o baixinho todos os dias, caso ele ainda não tenha idade para ir e voltar por conta própria.

Leve o seu pimpolho para conhecer a instituição

Por último, que tal contar com a opinião do seu filho nessa escolha tão difícil? Depois de selecionar as melhores opções entre as escolas disponíveis, leve o pequeno para conhecer o lugar, os professores e funcionários, além de futuros colegas, caso o ano letivo já tenha começado. Afinal, é ele que vai ir à escola todos os dias, então a sua escolha precisa agradá-lo também, não é verdade? Se a escola tiver um ambiente atrativo e que combina com o seu pimpolho, você vai ver isso nos olhos dele no momento da visita!

Pronto para escolher a escola que vai começar a fazer parte da sua vida e da do seu filho? Siga as nossas dicas para acertar em cheio nessa decisão e não deixe de comentar contando que critérios foram mais relevantes para você e por quê!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *