É possível alugar roupinhas de bebê?

A moda infantil traz uma série de possibilidades. São tantas roupas e acessórios lindos, que papais e mamães normalmente se veem perdidos na hora de escolher as peças para seus filhos. O resultado da indecisão é, quase sempre, a sacola cheia de roupinhas que às vezes nem chegam a ser usadas.

Em tempos de crise, é importante buscar soluções para o consumo sustentável. Não que os pais devam deixar de lado as compras de roupinhas para seus bebês! Mas, em vez de encher o armário com itens que eles não terão tempo de usar, justamente porque crescem rápido demais, o ideal é evitar as compras por impulso e recorrer a lojas que ofereçam um bom custo-benefício. Vale destacar que as compras online são ótimas pedidas nesse sentido, pois além da enorme variedade e da conveniência típica das lojas virtuais, na rede é possível pesquisar e comparar preços, além de encontrar promoções maravilhosas.

É possível alugar roupinhas de bebê?
É possível alugar roupinhas de bebê?

Outra solução para economizar e driblar o crescimento “meteórico” dos pequenos é alugar roupinhas de bebê. Sim! Pode ser muito vantajoso locar peças importadas em ocasiões especiais, como festas de casamento, celebrações na escolinha, ensaios fotográficos ou festejos que acontecem apenas uma vez por ano.

Quer saber quais são as vantagens de alugar roupas de bebês e descobrir como esse tipo de serviço funciona? Então continue lendo o nosso artigo!

Como e onde a ideia de alugar roupinhas de bebê começou?

As empresas Plum (Estados Unidos) e Lütte-Leihen (Alemanha) foram as pioneiras no serviço de locação de roupas casuais para os pequenos — o surgimento e crescimento desse modelo de negócio ocorreu na última década. Entretanto, o aluguel de roupinhas de festa, especialmente para damas e pajens, existe há muito mais tempo.

Pautada nos princípios do compartilhamento, economia e sustentabilidade, a locação de roupas infantis está ganhando espaço no Brasil.

Body para bebê menina
Body para bebê menina

Como funciona aluguel de roupinhas infantis

Na Alemanha, a Lütte-Leihen trabalha da seguinte forma: o cliente paga uma mensalidade super em conta e escolhe um kit de roupinhas que varia entre 9 e 11 peças, entre pijamas, casacos, macacões, gorros, meias, vestidinhos, calças, etc. As peças são enviadas pelo correio e quando as roupas não cabem mais, elas podem ser substituídas por itens equivalentes, porém em tamanho maior.

No Brasil, normalmente o aluguel é feito por peça. Em uma loja de locação de vestuário, os pais podem escolher dentre as possibilidades e fecham o contrato de aluguel. No contrato, ficam estipulados o preço, a data de devolução e também a multa caso a peça seja devolvida com algum dano.

Conjunto de inverno para bebê
Conjunto de inverno para bebê

Prós e contras do aluguel de roupinhas de bebê

Como tudo na vida, a locação de roupas infantis tem pontos positivos e negativos. Veja as vantagens e desvantagens dessa prática para fundamentar a sua decisão:

Prós

  • Em festas e outras ocasiões especiais, seu filho pode ficar bem-vestido e usar uma roupa diferenciada, sem que isso pese no bolso;
  • O aluguel de roupinhas ajuda a economizar espaço no armário, sobretudo no que diz respeito às volumosas roupas de festa;
  • Quando a roupa é alugada, não há o risco de que ela fique perdida antes mesmo da criança usar porque não serve mais. Nada pior do que investir um dinheirão em uma roupa maravilhosa que a criança usa uma única vez ou nem chega a vestir;
  • As roupas alugadas costumam ser entregues totalmente limpas, passadas e em perfeitas condições de uso;
  • Com a possibilidade de alugar roupas de festa, os pais podem focar nos itens básicos e optar por roupinhas mais sofisticadas e adequadas de acordo com o tipo de evento;
  • Se a criança tem uma vida social ativa e vive em eventos com seus pais, alugar roupinhas é uma maneira interessante de não repetir os looks. Algumas lojas brasileiras alugam vestidos de festa, roupas sociais e trajes para batizados, como o Mandrião, as tradicionais camisolas longas;
  • O aluguel de roupinhas pode se transformar em um negócio para os pais. As roupas que não cabem mais normalmente são doadas ou vendidas em bazares, mas caso os pais estejam dispostos, as dos seus filhos podem também ser alugadas.

Contras

  • A roupa não é do locador, logo, se você amar a peça e quiser guardar para um próximo filho ou até mesmo usar mais vezes, esse reaproveitamento não será possível;
  • Em caso de rasgos ou manchas irreversíveis, o locador terá que pagar uma multa que encarecerá o preço da locação — por vezes, superará até mesmo o preço da compra de uma roupa nova;
  • A depender da peça, o aluguel pode ficar mais caro do que comprar uma roupinha importada;
  • Você terá que dispor de tempo para ir às lojas de locação procurar, provar e escolher as roupas. Da mesma forma, alguns dias depois, terá que retornar para fazer a devolução.
Blusa e calça para criança feminina
Blusa e calça para criança feminina

Dicas para quem quer alugar roupinhas infantis

  • Escolha uma empresa confiável e, se possível, busque referências com amigos, familiares e outros consumidores na internet;
  • Avalie se o aluguel realmente compensa. Entre alugar um vestido de festa por R$ 150 e pagar R$ 200 na compra de um vestido novo, certamente a segunda opção é mais vantajosa — mesmo que a criança use uma única vez, o vestido novo poderá ser vendido ou alugado posteriormente por um preço similar ao da locação;
  • Cheque se a roupinha está em perfeitas condições de uso. Observe se ela não está encardida, descosturada ou com bordados danificados. A roupa pode até ser alugada, mas não deve estar desgastada a ponto de revelar que foi usada muitas vezes;
  • Ao fechar um contrato de locação de vestuário, leia atentamente todas as cláusulas e respeite as especificações da empresa. Se a entrega está agendada para a segunda-feira, não atrase, caso contrário, você estará sujeito a multas e o barato sairá caro. Fica a dica!

E aí, você gostou do nosso artigo? Alugaria roupas para seu filho ou prefere comprá-las? Já apostou na locação de vestuário alguma vez? O que achou da experiência do aluguel? Compartilhe suas opiniões e experiências conosco através dos comentários. Continue acompanhando as novidades do nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *