Categorias
Família

Novo irmão – e agora?

NOVO IRMÃO E AGORA?

Um novo membro na família é sempre motivo de muita alegria, em vista de que um neném traz consigo muito amor, além de construir laços mais fortes entre todos que lhe recebem! Mas… acontece de ser também razão para o ciúme, uma vez que quando se é filho único por muito tempo, ganhar um irmãozinho pode ser bastante confuso.

A atenção dos pais será dividida, bem como os ambientes, brinquedos etc. isso assusta o pequeno que sempre foi foco principal de todos os momentos em família. É como toda novidade: o desconhecido é preocupante, no entanto, quando bem apresentado se torna interessante!

Para que a novidade seja uma boa notícia como ela é por essência, a mamãe e o papai devem ficar atentos aos sinais de que existe algo errado: o comportamento está diferente? Ele anda aprontando? Está inquieto? Provocativo? Se as respostas para as questões forem sim, provavelmente ele está procurando um jeito de lhe chamar atenção, – positiva ou não -.

Uma boa conversa sempre resolve tudo e aqui não é diferente: diga que entende quanto é diferente ter que dividir tudo agora, mas que o amor continua do mesmo jeitinho, acerca de que ela ainda continua única e especial como é, assim como seu irmão é e será.

Mesmo com as tarefas corridas de ter um recém-nascido em casa, reserve tempo para estar com o mais velho, mesmo que apenas para diálogos: pergunte como foi na escola, o momento com os colegas etc. não o deixe sentir-se de lado!

Apresente as tantas coisas que eles poderão fazer um dia: jogar bola, brincar juntos, estudar e rir, por exemplo, e termine contando que ele nunca estará sozinho e seu irmãozinho, será como um melhor amigo dentro de casa.

Crie contato entre os dois. Envolva o mais velho em todas as responsabilidades com o irmão (com sua supervisão). Por exemplo: a troca de roupa do bebê; a alimentação – quando o mais novo começar a comer alimentos sólidos-; empurrar o carrinho etc. para que ele se sinta importante, o irmão mais velho!

Seja consistente e mantenha as mesmas regras que já existiam em casa e quando bebê já estiver maior, seja sempre justo com ambos.

E por fim, lembre-se o ciúme vai passar e os dois serão tão próximos quanto bons amigos! Porquê irmãos são almas que se completam e ao decorrer do convívio, confiaram seus segredos, seus risos e perceberão todo o amor que os envolve.

Artigo criado em parceria com a Timokids

Baixe o Timokids Grátis em seu celular e tablet:

http://timokids.com.br/ios.html

http://timokids.com.br/android.html

http://timokids.com.br/windowsphone.html

Categorias
Família

Conheça esses 7 temas de festa de aniversário que seus filhos vão amar!

Parece que foi ontem que o seu pequeno nasceu! Todas aquelas preparações, chá de fraldas, visita de parentes e amigos para conhecê-lo e agora… Você já está começando a pensar no aniversário dele! É uma sensação deliciosa essa de perceber que o seu bebê está crescendo, não é mesmo? E ele merece uma festinha de aniversário mais do que especial. Mas como escolher o tema da festa? São tantos os personagens infantis, as historinhas… Se você está passando por essa situação estamos aqui justamente para te ajudar! Trouxemos alguns temas de festa que você pode adotar para a festinha do seu filho e que serão um arraso! Está pronto para conferir?

Temas de personagens infantis

Os personagens, sejam eles de desenhos, filmes ou de historinhas infantis, são sempre ótimas pedidas para decoração de aniversários. Isso porque o seu pequeno ou pequena com certeza sempre terá um preferido e ter a festa dele decorada com esse personagem fará com que ele fique ainda mais feliz no grande dia. Separamos algumas opções mais populares e que normalmente as crianças mais gostam. Confira e veja qual delas o seu pequeno mais curte:

Galinha Pintadinha

Não há criança que não goste dela! A Galinha Pintadinha tem encantado os pequenos por ai e apostamos que o seu filho mesmo já passou horas em frente à televisão cantando as musiquinhas dela, não é mesmo? E nada melhor do que escolher um tema que está na moda para decorar a festa do seu pimpolho!

Além de optar por balões azuis com bolinhas brancas — que são as cores da Galinha Pintadinha — para caprichar na decoração, você também não deve se esquecer de planejar o bolo, as lembrancinhas, os enfeites, os docinhos e salgadinhos e tudo mais que você for servir na festa — sempre combinando com o tema.

E quer inovar ainda mais na festinha de aniversário da sua pequena? Então que tal vestir a sua gatinha com um lindo vestidinho de Galinha Pintadinha? E para mostrar que você é uma mamãe super antenada, você também pode se vestir de acordo com o tema da festa! Há lojas virtuais que disponibilizam vestidos com esse tema também para as mães e o melhor: tudo bem prático, afinal você recebe em casa. Mamães e filhas combinando é algo que combina muito com as festas infantis!

Vestido da galinha pintadinha infantil para festa

Ben 10

O Ben 10, apesar de não ser um desenho tão novo, ainda é um dos preferidos da criançada! E o melhor é que, por ser um personagem bem popular, vai ser muito fácil encontrar decoração do Ben 10 para a festinha do seu pequeno por aí. Tons predominantemente verdes não podem faltar, hein? Com certeza a festa do seu pimpolho será um sucesso! Não se esqueça de fazer os convites também personalizados. Uma dica interessante é sugerir que as crianças também compareçam à festa caracterizadas. Vai ser o maior sucesso!

Peppa Pig

A Peppa é outra figurinha que encanta as crianças por aí e que vem fazendo muito sucesso no Brasil nos últimos anos. E não é à toa que vemos por ai vários brinquedos temáticos, blusinhas, shorts, vestidinhos de Peppa etc. E se o seu pimpolho ou pimpolha também é fã dessa figurinha, por que não colocar a porquinha mais querida da TV como tema da festinha dele, não é mesmo? Vale apostar na caracterização!

Vestido peppa pig princesinha

Minnie e Mickey

Esse tema, apesar de muito tradicional, não deixa de fazer sucesso entre as crianças. Amados por qualquer pimpolho, Minnie e Michey são uma boa pedida porque o tema é bastante simples e fácil de se encontrar em qualquer lugar. A decoração pode ser predominantemente vermelha, de bolinhas brancas. Você pode espalhar orelhinhas por toda a festa e, uma dica também tradicional, mas que sempre da muito certo, é fazer um arco gigante de balões, em formato das orelhinhas do Mickey ou da Minnie. Fica um chame! Também dá para fazer as orelhinhas usando dois balões em formato de coração. Basta usar a criatividade!

E se você tem dois pequenos e quer otimizar, realizando uma festa para os dois, esse tema também cai como uma luva! Cada baixinho poderá se vestir de um personagem e será uma fofura só! E vale lembrar que, assim como nas dicas anteriores, você mamãe, também pode entrar na brincadeira e se personalizar! Que tal usar um vestido personalizado de Minnie você também?

Festa Minnie Mouse

Temas que não incluem personagens

Se você e o seu pequeno não querem fazer uma festinha com tema de um personagem específico, tudo bem! As opções para vocês também são muitas, basta escolher a que mais agrada e combina com o baixinho. Veja algumas delas:

Fazendinha

O tema Fazendinha é uma fofura só! A decoração com animaizinhos, árvores, flores, carrinhos de boi etc., deixa o ambiente super aconchegante e ainda inspira o gosto pela natureza. Você pode fazer uma plaquinha de madeira e escrever “Bem-vindo à fazendinha do(a) (nome da criança)” para colocar na porta ou portão da casa. A decoração pode — e deve! — incluir muitos bichinhos, como vaquinhas, galinhas, cavalinhos etc. O bolo, por exemplo, pode ser de vaquinha, combinando com um lindo vestido com a mesma estampa para a sua baixinha. Já o pimpolho, pode usar uma camisa xadrez com uma calça jeans. Viu só quanto charme? E o melhor deste tema é que é bem fácil de organizar e você vai encontrar a decoração com facilidade!

Pic nic

Imagine transformar a festa do seu pequeno em um verdadeiro pic nic? Esse tema é ideal para as mamães que querem abusar das comidinhas diferentes! Você pode servir muitos salgadinhos, docinhos, bolinhos, minipães de queijo, refrigerantes, hambúrgueres e, claro, não se esquecer das versões mais saudáveis, como frutas, sucos naturais e cereais. Espalhe várias toalhas pelo espaço e coloque uma cestinha com as comidinhas em cada uma delas. Quando as crianças chegarem, é só sentar e aproveitar!

Mas não se esqueça da decoração, certo? Que tal muitos balões coloridos e um bolo de frutas para fazer a cabeça das crianças? Não tem erro!

Vestido Infantil Circo Patati Patatá

Circo

Que criança não gosta de circo? Tomar esse como tema da festinha de aniversário do pequeno pode ser uma ideia pra lá de divertida! Basta caprichar na decoração, com muitos balões coloridos, docinhos diversos e, claro, muita pipoca! Contratar um palhaço para fazer brincadeiras e alegrar as crianças ao longo da festa também é uma boa ideia! E o seu próprio baixinho também pode estar vestido de palhaço! Vai ficar uma fofura!

O que você mais tem são opões para decoração da festa de aniversário do seu pequeno! Mas vale lembrar de que é preciso levar em consideração os gostos e a vontade dele, hein? Agora conte para nós, qual será o tema da próxima festinha do seu filho?

Categorias
Família

Você sabe como funciona o sono do bebê?

Você sabia que dormir é uma necessidade fisiológica tão importante quanto respirar, se alimentar e beber água? Só para se ter ideia, os maus hábitos do sono podem acarretar doenças sérias, como a hipertensão, obesidade e diabetes. Em síntese, dormir não é apenas uma questão de relaxar e descansar. É uma questão de saúde!

A qualidade do sono deve ser buscada desde cedo, pois dormir bem é essencial para o desenvolvimento das crianças. Quanto antes os pequenos aderirem a bons hábitos, mais fácil será de manter uma rotina saudável do sono quando eles crescerem.

Pensando nisso, preparamos um material especial para que você entenda como funciona o soninho dos bebês. Fique de olhos bem abertos no nosso artigo e deixe para dormir depois, pois as informações que vamos dividir contigo são preciosas. Venha com a gente!

Vestido bebê branco

A importância do sono para os bebês

O sono de qualidade é fundamental para que o bebê fique tranquilo durante o dia, mas também está ligado ao desenvolvimento da criança e equilíbrio hormonal. Durante o sono, o organismo das crianças produz melatonina, TSH, prolactina, grelina e GH, o hormônio do crescimento. Na infância, 90% do hormônio do crescimento é liberado justamente quando a criança está dormindo. Ou seja, seu filho cresce enquanto dorme. Vale ressaltar que esse hormônio também é crucial para os pequenos porque evita o acúmulo de gordura corporal, ajuda na manutenção do tônus muscular, fortalece os ossos e aumenta a disposição.

Quanto tempo o bebê dorme em cada fase

Cada bebê tem suas particularidades e hábitos, portanto, não é incomum que o filho da sua amiga durma por muitas horas seguidas, enquanto seu filho acorda toda hora. Alguns dormem duas ou três horas a mais por dia do que os outros, mas de modo geral, a quantidade média de sono é a seguinte em cada etapa do desenvolvimento:

1 mês: 8 horas e 30 minutos de sono durante a noite. De dia, os bebês dormem aproximadamente 7 horas, distribuídas entre 3 sonecas.

3 meses: 10 horas de sono noturno e 5 horas de sono diurno, distribuídas entre 3 sonecas.

6 meses: 11 horas de sono à noite e 4 horas de sono de dia. As sonecas caem para duas vezes.

9 meses: 11 horas de sono noturno e 3 horas de sonecas de dia.

12 meses: 11 horas e 15 minutos de sono à noite e 2 horas divididas entre duas sonecas de dia.

18 meses: 11 horas e 15 minutos de sono noturno e 2 horas e 15 minutos de soneca.

2 anos: 11 horas de sono de noite e 2 horas em uma única soneca de dia.

3 anos: 10 horas e 30 minutos de sono noturno e 1 hora e 30 minutos em uma sonequinha.

Você deve ter reparado que, no geral, bebês dormem bastante, não é mesmo? Eles realmente precisam de mais horas de sono do que os adultos. Os recém-nascidos normalmente dormem o dobro de horas do que seus pais e isso é plenamente normal e saudável!

O padrão do sono dos bebês

Se você está preocupada porque o seu bebê dificilmente dorme ininterruptamente, saiba que isso é normal, afinal, eles precisam acordar para as mamadas. Além disso, os ciclos de sono do bebê são mais curtos do que os ciclos de sono dos adultos. Enquanto os adultos passam por cinco estágios do sono, os bebês passam por dois: o ativo e o tranquilo. O sono ativo é a etapa em que o bebê acorda mais facilmente, além de apresentar movimento rápido dos olhos, respiração irregular, movimentos corporais e vocalizações. O sono tranquilo, por sua vez, é marcado por respiração rítmica, ondas lentas e pouca movimentação. Nesse estágio, não há o movimento dos olhos.

Dicas para que seu bebê durma melhor

  • Deixe as brincadeiras e conversas com o pequeno para as mamadas durante o dia. Na alimentação noturna, o momento da amamentação deve ser tranquilo, a fim de favorecer a preparação para o sono. Essa medida vai ajudar o organismo do seu filho a entender as diferenças entre dia e noite.
  • A partir de 2 meses, permita que seu pequeno pegue no sono sozinho. Quando ele estiver sonolento, coloque-o no berço. Isso evita que a criança fique demasiadamente dependente e só durma mamando ou quando você estiver ninando-a.
  • Estabeleça o ritual do sono. Uma boa sugestão é dar banho, trocar a fralda, colocar uma roupinha macia e contar uma história, mas o ritual pode ser criado de acordo com cada família.
  • Transforme objetos de estimação em aliados. Os bichinhos de pelúcia antialérgicos e naninhas podem virar os companheiros favoritos do seu pequeno e ajudá-lo a pegar no sono. Um bom truque é ficar com esse objeto por um tempo para que ele pegue o cheirinho da mamãe.
  • Aposte em roupas confortáveis. Para que seu pequeno durma bem, invista em roupinhas e pijamas macios ao toque e que não sejam apertadas. As peças de algodão são as mais recomendadas, nesse caso. Roupa importada de bebê também pode ser uma ótima escolha para deixar seu filho pronto para dormir por horas seguidas.
  • Não pegue o bebê no colo ao primeiro chorinho. Deixe-o chorar um pouco, depois vá até ele, seja gentil, faça um carinho, mas não pegue-o no colo a menos que seja para alimentá-lo. Seja firme nesse momento, pois ele precisa saber que é hora de dormir.
  • A responsabilidade de confortar a criança pode e deve ser dividida entre pai e mãe. Com poucos meses, a mãe já cumpre esse papel a cada mamada, mas à medida que a criança for crescendo, o pai pode ajudar no processo de acalmar o filho, contar histórias, etc.
  • Crie um ambiente favorável ao sono. Um quartinho limpo, organizado, silencioso e acolhedor faz toda diferença no soninho dos pequenos. Evite luzes muito fortes, pois isso impede que a criança adormeça com facilidade.
  • Tenha paciência. Os bebês possuem padrões de sono diferentes dos adultos e isso ocorre porque eles ainda não se adaptaram ao ambiente externo e nem desenvolveram seu sistema circadiano. Para completar, o organismo deles ainda não sabe as diferenças entre dia e noite.
  • Coloque o bebê para dormir de barriga para cima. A posição segura para o bebê dormir é essa, pois evita os sufocamentos e a temida síndrome da morte súbita infantil.

E aí, como o seu bebê tem dormido? Essas dicas vão te ajudar a garantir um soninho saudável e tranquilo para o pequeno! Compartilhe suas opiniões e experiências conosco através dos comentários. Ah, e para ver a importância de ensinar as crianças a respeitarem horários, leia também o nosso post “7 dicas para educar crianças”.

Categorias
Família

13 mitos e verdades sobre a amamentação

Seu bebezinho tão esperado está para chegar e você e sua família estão vivendo a gostosa expectativa de conhecer o mais novo membro. É hora de muita alegria, mas também de muitas dúvidas para a mamãe que quer sempre o melhor para seu bebê. Uma das decisões importantes a serem tomadas neste momento é sobre a amamentação e não vão faltar palpites e conselhos vindos de outras mamães, das vovós e das amigas. O assunto amamentação costuma atrair diferentes opiniões, e muitas pessoas à sua volta vão querer mostrar que sabem o que é melhor para o SEU bebê.

Nesse momento, a coisa mais importante a se lembrar é essa: amamentar ou não é uma decisão pessoal sua e não da família. É natural que você esteja se sentindo insegura e cheia de dúvidas quanto a este assunto, então preparamos este post para ajudar você, futura mamãe, a conhecer os mitos e verdades sobre a amamentação.

Vestidos de bebe

Amamentação é benéfica para a saúde do bebê

Verdade. Sem dúvida, esta é uma opinião unânime entre os médicos e abalizada pela Organização Mundial de Saúde: o leite materno é um alimento completo e contém todos os nutrientes que seu bebê precisa até os seis meses de idade. Além de bem nutrido, o bebê amamentado no peito também estará protegido contra infecções, alergias, diabetes, doenças cardíacas, afecções de pele e outras doenças, além de prevenir a obesidade infantil. E mais ainda: o desenvolvimento do cérebro do bebê amamentado no peito também é favorecido.

Algumas mães têm leite fraco

Mito. Não existe leite fraco, todo leite materno é bom para o bebê. Algumas vezes, a mãe compara o leite materno ao leite de vaca e acha que seu leite está aguado, pois o da vaca é mais espesso. O leite humano é naturalmente menos denso, mas isso não significa que é “fraco”. Mesmo as mães desnutridas são capazes de produzir leite materno adequado para o bebê.

Amamentar dói

Mito. A amamentação deve ser um processo natural e indolor. Nos casos em que há dor, o mais provável é que o bebê não esteja sugando corretamente. O ideal é que o bebê tenha a aréola inteira na boquinha e não apenas o bico do mamilo, que é a parte mais sensível. As rachaduras do bico do seio ocorrem pelo processo de sucção errada. A equipe da maternidade estará pronta para orientar as mamães quanto ao modo correto de amamentar.

Quem tem prótese de silicone nos seios não pode amamentar

Mito. Dependendo da técnica usada no implante, não há problema algum. O ideal é que o corte cirúrgico para a colocação da prótese seja feito pela axila ou pela dobra do seio e não pela aréola. Caso você pretenda amamentar depois da colocação da prótese, discuta antes com o cirurgião sobre o melhor técnica cirúrgica a adotar.

Dar a mamadeira é mais fácil do que amamentar

Mito. Desculpe, mas isso é conversa dos fabricantes de fórmulas para alimentação infantil que querem aumentar as vendas, então tentam desestimular o aleitamento materno. Depois de alguns dias de adaptação entre mãe e filho, amamentar se torna fácil e natural. E você tem o leite prontinho para o seu bebê na hora em que ele quiser, sem se preocupar com a esterilização de mamadeiras e outras providências.

Amamentar emagrece

Verdade. A produção de leite queima calorias, por isso a mãe emagrece mais rapidamente ao amamentar. Mantenha uma alimentação saudável e equilibrada que logo você estará em forma novamente. É normal que a mãe perca de 600 a 800 calorias por dia enquanto estiver amamentando, o que equivale a uma caminhada de meia hora em ritmo moderado. Você emagrece sem esforço físico, enquanto desfruta de deliciosos momentos de intimidade com o seu bebê!

Quem tem mamilo invertido não consegue amamentar

Mito. A natureza é sábia e sempre acha um jeitinho. À medida que os seios crescem durante a gravidez, a tendência é de que os mamilos se tornem mais salientes. Você também pode encontrar nas farmácias as conchas de silicone próprias para serem usadas na gravidez e que ajudam a moldar os mamilos. E fique tranquila, pois assim que o bebê nascer, a equipe de enfermagem vai te ajudar a encontrar o jeito melhor para amamentar.

Você não vai engravidar novamente enquanto amamentar

A questão aqui é mais delicada. Não é provável que você engravide, mas é melhor não contar com a amamentação como garantia para evitar uma nova gravidez. Peça orientação médica quanto ao melhor método anticoncepcional a adotar nesse período.

Amamentar provoca flacidez dos seios

Mito. A flacidez dos seios pode estar ligada a fatores genéticos ou ao ganho de peso excessivo durante a gravidez, mas não está relacionada à amamentação. Seus seios vão aumentar muito de tamanho enquanto estiverem produzindo leite, mas a tendência é de que eles voltem naturalmente ao que eram antes quando chegar o final do período de amamentação.

O leite materno pode ser congelado

Verdade. Tome cuidados especiais com a higiene ao extrair o leite. Lave bem as mãos e os antebraços, prenda os cabelos e evite falar durante a coleta. Se necessário, use bombas de extração de leite e armazene em recipientes bem lavados e esterilizados, antes de levar ao freezer. Cole no frasco uma etiqueta com a hora e dia em que o leite colhido. Segundo a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, o leite congelado no freezer pode ser usado até por 15 dias.

Ao voltar ao trabalho, a mãe tem de interromper a amamentação

Mito. A lei garante o direito a dois intervalos de meia hora para amamentação até que seu bebê complete seis meses. Esse tempo pode ser prorrogado, caso houver recomendação médica. A maioria das mães prefere somar os dois intervalos de meia hora e sair do trabalho uma hora mais cedo. Além disso, você pode coletar e congelar o seu leite (siga as orientações do item acima) e deixar para o seu bebê enquanto estiver no trabalho.

A mãe precisa de alimentação especial durante a amamentação

Mito. O que você precisa é de alimentação saudável e equilibrada, o que você já deve ter adotado desde a gravidez, mas não precisa cortar nada de sua alimentação. Até uma taça de vinho para comemorar o nascimento é permitida, só não valem os excessos de álcool, cafeína e frituras, mas isso você já sabe desde que engravidou, não é? Tenha uma garrafinha de água por perto enquanto amamenta e mantenha-se sempre bem hidratada!

A amamentação é benéfica para a saúde da mãe também

Verdade. A produção de prolactina e ocitocina promove uma sensação de relaxamento e bem-estar para a mamãe e aquele momento gostoso de olho no olho que acontece durante a amamentação fortalece os laços com o bebê. Amamentando você emagrece e volta à forma mais rapidamente, fica protegida contra câncer de mama e de ovários e de doenças cardiovasculares.

Então, agora você já sabe que o aleitamento materno é extremamente benéfico para mãe e filho e vai garantir a saúde e a segurança de seu bebê tão precioso. Tome sua decisão baseada em informações do/da obstetra e de fontes confiáveis e não baseando-se em mitos e “conversas de comadres”.

Compartilhe suas experiências conosco e deixe seus comentários no blog para ajudar as outras mamães!

Categorias
Família

7 riscos de segurança para seu bebê

Bebês são naturalmente mais sensíveis do que adultos. A pele deles é fina, seu sistema imunológico é vulnerável e o organismo não suporta temperaturas elevadas demais e nem temperaturas excessivamente baixas. Para completar, à medida que o tempo avança e os sentidos se desenvolvem, os bebês tornam-se mais curiosos. Só que é nessa fase que entra em questão uma limitação infantil própria da idade: os bebês ainda não se comunicam verbalmente. Assim, eles ficam ainda mais expostos a perigos, já que correm o risco de engolir objetos, mas ainda não conseguem falar o que aconteceu. Esse é só um exemplo, dentre tantos casos que acontecem diariamente.

Como você bem sabe, bebês são completamente dependentes de seus pais, ou seja, você tem um papel extremamente importante no desenvolvimento do seu filho e na preservação da segurança dele. Para te ajudar nessa tarefa, listamos os principais riscos que ameaçam a saúde, segurança e bem-estar dos pimpolhos. Alguns desses perigos, os papais e mamães nem se dão conta, pois parecem inofensivos!

 

Desmame precoce

Por motivos diversos, como baixa produção de leite ou desconforto na hora da amamentação, muitas mães decidem suspender o aleitamento, no entanto, isso representa um perigo para o desenvolvimento dos pequenos, já que a ausência de leite materno pode deixar o sistema imunológico das crianças mais vulnerável.

Vale ressaltar que a amamentação até que o bebê complete, pelo menos, seis meses, traz benefícios psicológicos e físicos tanto para a mamãe, quanto para o bebê. Além disso, diminui consideravelmente o risco de desenvolvimento de problemas como diabetes, eczema, diarreia, alergias, obesidade, hiperatividade, infecções urinárias e alergias. Sendo assim, a menos que as mães tenham alguma doença que as impeçam de amamentar, o aleitamento é essencial. No caso de impossibilidade, é preciso conversar com o pediatra e descobrir como deve ser feita a alimentação/suplementação da criança.

Berço cheio de objetos

Berços enfeitados podem ser lindos, mas também representam um perigo iminente para os bebês, especialmente quando os objetos são macios, como as pelúcias, almofadinhas e rolinhos. Ao optar por esses artigos, a intenção dos pais é, normalmente, deixar o quarto mais bonito e aconchegante, porém, a escolha mais segura e confortável para a criança é deixar o berço livre, pois assim, não há risco de sufocamento.

O uso de protetores de berço também não é indicado pela Sociedade Americana de Pediatria, já que o bebê pode entrar debaixo do protetor e sufocar. Cumpre ressaltar que o excesso de objetos também pode viabilizar que bebês prestes a completar um ano, escalem o berço e sofram alguma queda.

 

Não travar o cinto do bebê conforto

A cadeirinha/bebê conforto é essencial para a preservação da segurança das crianças, mas para que esse elemento realmente ajude a manter seu filho seguro, é indispensável que a cadeirinha seja instalada da forma correta. Além disso, os papais zelosos não devem se esquecer de travar o cinto de segurança da cadeirinha, caso contrário, o bebê poderá cair.

A mesma dica vale para os carrinhos de passeio. Por falar em carro e em passeio, para impedir a fatalidade de esquecer o bebê dentro do veículo, sempre o coloque no meio do banco de trás. Assim você vai ver seu filho através do espelho e corre menos risco de sair sem levá-lo.

 

Miudezas em lugares baixos

Objetos muito pequenos em lugares baixos também representam um perigo para os bebês, especialmente quando eles começam a engatinhar. Para impedir que a criança engula e engasgue com brinquedinhos, botões, moedas ou até mesmo enfeites de cabelo, é crucial que os objetos menores não fiquem guardados em locais acessíveis para crianças.

Mesmo que seu bebê ainda seja de colo, já comece a mudar os hábitos em casa. Enquanto o baby estiver dormindo, faça uma triagem nos cômodos da residência e transfira as miudezas para lugares mais altos. Todo cuidado é pouco!

 

Dormir com os pais

Não use a justificativa de que o bebê não se adapta ao berço para poder levá-lo para a cama com você. Na verdade, as mamães acham mais cômodo ter o filho por perto na hora das mamadas, porém, a prática de colocar o bebê para dormir entre os pais também é perigosa.

Os adultos também dormem e, inconscientemente, podem rolar e acabar sufocando a criança. Além disso, a cama não é um móvel ergonomicamente pensado para o bebê, ao contrário do berço, que alia características como conforto e segurança para o público na primeira infância. Cumpre salientar que a posição mais segura para os bebês dormirem é de barriga para cima.

Usar andador

Permitir o uso de andador também é um erro grave que pode ameaçar a segurança do pequeno. Não é à toa que esse objeto já foi proibido em alguns países, além de ser contraindicado pela maioria dos pediatras brasileiros. O andador pode causar acidentes, principalmente quedas, por conta da velocidade acelerada. A queda pode até não ter desdobramentos graves, mas pode também causar luxações, lesões e traumatismos. O andador também pode atrasar os primeiros passos autônomos da criança, já que a deixa insegura para andar sozinha.

Roupas de má qualidade

Você sabia que até mesmo o vestuário pode ameaçar a segurança dos pequenos? Tecidos de má qualidade podem provocar alergias, além disso, roupas com acessórios de plástico ou elementos têxteis com chumbo também comprometem a saúde e bem-estar da criança.

Só para se ter ideia, nos Estados Unidos, entre 1985 e 2011, aconteceram 11 casos de acidentes relacionados ao vestuário infantil, seja estrangulamento, engasgamento ou sufocamento. Aqui no Brasil, recentemente foi publicada a Norma ABNT NBR 16365/2015 voltada para a segurança na moda infantil. A norma alerta para a não inclusão de cordões maiores que 5cm, botões e apliques fáceis de soltar e etiquetas costuradas com fios de poliamida nas roupas de crianças. Portanto, compre apenas roupas de qualidade e de marcas reconhecidas para os seus pimpolhos.

No mais, à medida que o bebê for crescendo e a partir do momento em que a criança começar a andar, adote novos cuidados, como colocar protetores nas tomadas, investir em telas de proteção para as janelas e piscinas, guardar produtos de limpeza e remédios em lugares altos, comprar brinquedos com o selo do Inmetro e sempre levar em conta a faixa etária indicativa antes de adquirir novos jogos e bonecos. E então, você toma esses cuidados para manter o seu pequeno sempre seguro? Compartilhe sua experiência com a gente através dos comentários!

Categorias
Família

Festa do Pijama: aprenda agora como organizar uma para seu filho

Crianças adoram festas, não é mesmo? Seja um simples bolinho na escola, uma mega celebração no salão ou uma boa festa em casa, festejar é uma das melhores formas que os pequenos encontram para se divertirem, afinal, nas festas eles reúnem os amiguinhos e priminhos para brincarem, comerem guloseimas e viver o melhor da infância.

Por falar em infância, esse período da vida é maravilhoso. Marcada pela pureza, por experiências divertidas, brincadeiras e amizades sinceras, essa fase é naturalmente especial, principalmente quando vivemos momentos marcantes e enriquecedores, a exemplo das festinhas infantis.

Pensando nisso, os pais devem promover celebrações para comemorar o aniversário da criança ou simplesmente para presenteá-la por suas conquistas pessoais. Por exemplo, seu filho passou de ano com boas notas? Esse é um bom motivo para chamar os amiguinhos para festejar. As festas devem, sim, ser estimuladas, até como forma de melhorar os relacionamentos e convivência social do seu filho com outras pessoas. Isso ajuda — e muito — no desenvolvimento da autoconfiança e na construção do caráter dos pequenos.

As festas do pijama se configuram como uma nova modalidade de festa infantil que está fazendo muito sucesso. Para os pequenos, esse tipo de comemoração é interessante por ser informal, lúdica e extremamente divertida, afinal, só há crianças dentre os convidados. Para os adultos, essa é uma escolha interessante também, pois pelo fato de ser mais intimista, gasta-se menos com decoração e com comes e bebes, sem comprometer a diversão da criançada. Quer saber como organizar uma incrível noite do pijama na sua casa? Então confira as nossas dicas!

Macacão luxo forrado com capuz e pezinho baby-garden RN girl

Qual a melhor data e horário?

O primeiro passo para organizar uma maravilhosa festa do pijama é planejar todos os detalhes, a começar pela definição da data e do horário. É importante que o dia seja favorável, de preferência nas férias, véspera de feriado ou de final de semana. Desse modo, a festinha não prejudicará a rotina escolar das crianças no dia seguinte. O horário também precisa ser escolhido com critério, pois por mais que as crianças achem que vão passar a noite inteira acordadas, elas não vão conseguir. Nesse caso, é importante que a festa do pijama comece cedo para que elas aproveitem bastante.

Quais brincadeiras escolher?

Ao contrário das festas tradicionais, a festa do pijama não requer brinquedos eletrônicos, tampouco participação de monitores. Brincadeiras clássicas e simples conseguem ser ainda mais divertidas do que os entretenimentos modernos. Você pode organizar Dança das Cadeiras, Caça ao Tesouro, Campeonato de Jogos de Tabuleiro, Competição de Mímica, Pinturinhas e até mesmo oficinas de culinária ou artesanato. No caso das oficinas de artesanato, as crianças podem customizar pijamas, fazer enfeites de porta, montar dobraduras, etc. Para os mais moderninhos, sessão de filmes de animação também são apropriadas, especialmente se você preparar kits cineminha, com pipoca e óculos 3D para a molecada.

Como deve ser o cardápio?

O cardápio da festa do pijama não precisa ser sofisticado. Pelo contrário! As crianças gostam de comidas simples. Cachorro quente, batata frita, pizzas, salgadinhos e hamburguers são ótimas pedidas para servir no início da noite. Antes das crianças dormirem, nada melhor do que um leitinho com achocolatado! Se você segue a linha mais saudável e quiser oferecer opções mais saudáveis para os pequenos, aposte em cookies,  biscoitos decorados, sanduíches naturais e salada de frutas. Procure saber se algum dos convidados possui intolerâncias ou alergias alimentares, assim você evita surpresas desagradáveis. Pela manhã, espere as crianças acordarem com uma mesa farta, composta por bolos, sucos, biscoitos, iogurtes e panquecas. Vale ressaltar que a apresentação dos pratos deve ser atrativa, pois as crianças comem primeiro com os olhos. Batatas com carinhas, recipientes coloridos, sanduíches pequenos, canudinhos e garrafinhas divertidas podem deixar a festa ainda mais incrível.

Conjunto pijama infantil masculino 2 peças ursinho

E o traje?

Se a noite é do pijama, as crianças devem vestir pijamas. Deixe essa informação clara no convite, pois o ideal é que os pequenos convidados já cheguem trajados à festa. Desta forma, eles ficarão mais à vontade para brincar. Inclusive, algumas empresas fornecem pijamas personalizados para festas como essas. Imagine só que graça é fazer uma noite temática, com o tema “Bela Dorminhoca” e oferecer pijamas personalizados para as convidadas. Esse pijaminha pode ser enviado junto com o convite e já serve como lembrança.

Devo investir em lembranças?

Não é uma obrigatoriedade, mas as lembranças são sempre bem-vindas em festas infantis. Boas opções de mimos são os próprios pijamas, pelúcias, pantufas, meias, canecas, almofadinhas ou máscaras de dormir personalizadas. Como as festas do pijama normalmente têm poucos convidados (entre 5 e 15 crianças), o gasto com lembranças acaba não sendo tão alto.

Como deve ser feita a decoração?

A decoração de festas do pijama também não demanda muito luxo, mas depende de total criatividade. Se a celebração for feita no próprio quarto da criança, providencie tapetes antialérgicos, pufes e almofadas coloridas. Além disso, prepare os colchonetes/camas, separe colchas e lençóis coloridos, reorganize os móveis e defina um local onde as refeições serão feitas. O dormitório não é lugar apropriado para comer, já que as migalhas podem atrair insetos. Uma tendência em decoração de noites do pijama são as tocas/barracas. Elas deixam o visual da festa ainda mais interessante e divertido.

E se alguma criança quiser voltar para casa?

Por mais que a maioria das crianças goste de festas do pijama, pode ser que alguma estranhe o ambiente e queira voltar para casa. Se isso acontecer, não crie pânico! Telefone para os pais das crianças e peça para que eles a busquem. Algumas medidas ajudam a evitar que isso ocorra, como, por exemplo, pedir no convite que os pais mandem a pelúcia e o travesseiro que a criança usa para dormir.

E aí, você gostou de nossas dicas para organizar uma bela festa do pijama? Vai colocar as nossas sugestões em prática? Compartilhe as suas opiniões conosco e volte aqui para nos contar como foi a noite! E se você quiser tirar de letra os desafios na hora de educar os pequenos, acesse também o nosso post “7 dicas para educar crianças”! Até a próxima!