O que não pode faltar no guarda-roupa do seu bebê

Montar o guarda-roupa de bebê é uma das partes mais gostosas do planejamento para receber o pequeno, não é mesmo? O problema é que nem sempre essa missão é tão simples assim. Com tantas opções fofas por aí, muitos papais e mamães acabam enchendo as prateleiras do armário com peças que, no final, nem vão poder ser usadas pelo seu filho.

Pensando nisso, resolvemos compartilhar, a seguir, as peças que não podem faltar na sua lista de roupas de bebê. Fique de olho e acerte no enxoval do seu filhote!

Macacão ou body

Esse deve ser o item número um no guarda-roupa de bebê. Isso porque, principalmente no caso dos recém-nascidos, essa é a peça mais confortável possível para o pequenino e também para os pais, já que permite que o neném se mexa sem restrição, não fica subindo como uma blusa e deixa que os adultos removam e vistam a roupinha com rapidez na criança para dar banho, trocar a frauda, etc.

Vale lembrar que o tipo de macacãozinho vai depender tanto da idade do seu filho quanto da estação do ano e do clima do ligar onde você mora. Se o baby vai nascer no verão, por exemplo, compre bodiestamanho RN sem manga, para deixá-lo bem fresquinho, e aposte nos macacões de tamanho M mais quentinhos, com manga comprida, para quando o bebê estiver maior no inverno.

Roupas de praia

Não importa se você não mora no litoral: uma hora ou outra, vai fazer aquele calor e você vai querer levar o seu baixinho para se divertir ao ar livre, de preferência com muita água! E na piscininha inflável no quintal, no mar ou no clube, é preciso contar com as roupinhas de banho certas para que o seu pimpolho fique protegido e confortável ao mesmo tempo.

Por sorte, nós já falamos um pouco sobre os cuidados na escolha das roupas de bebê para a praia neste outro post, que tal dar uma olhadinha?

Conjunto de praia para menina
Conjunto de praia para menina

Camisetas

As camisetas são peças coringa em qualquer guarda-roupa de bebê: você pode vesti-las no seu filho por baixo de uma jardineira, de uma blusa de frio ou até junto com uma legging confortável para deixar o pequeno brincando protegido! No calor, as camisetas bloqueiam o sol sem sufocar a criança, e podem inclusive ser a única peça de roupa usada nos dias muito quentes.

A dica, aqui, é preferir os modelos com botões nos ombros ou perto do pescoço (atrás ou na frente), que facilitam o momento de passar a cabecinha do pimpolho pela gola.

Camisetas importadas
Camisetas importadas

Meias

Colocar sapatinhos no seu bebê para sair é muito importante para proteger seus pezinhos, mas dentro de casa, o calçado principal podem sim ser as meias mesmo. Daí a necessidade de contar com uma boa quantidade de meias de qualidade, tanto para evitar farpas e outros objetos que podem ferir os pés do bebê quanto para agasalhá-lo — sabia que os pequeninos sentem mais frio que a gente?

 

Essas são as roupas de bebê que você não pode deixar de ter para vestir seu baixinho a qualquer hora, mas, claro, além delas, você também pode apostar em algumas peças menos básicas, como vestidos e conjuntinhos para ocasiões especiais, não é? Comente contando para a gente o que mais vai para o guarda-roupa do seu filhote e diga se você ainda tem alguma dúvida sobre como escolher o enxoval do pequenino!

Aprenda a organizar o guarda-roupa de seu filho

E aí, como anda o guarda-roupa do seu filho? As peças estão bem organizadas ou você sempre tem dificuldade para encontrar o item que procura? Se dentro do armário as roupas estão emaranhadas e o guarda-roupa está uma verdadeira bagunça, saiba que está na hora de reverter esse quadro e dar fim à desorganização.

Mais do que abastecer o guarda-roupa do pequeno com belas peças, é preciso dar atenção ao armazenamento de cada macacão, blusa, calça, short ou vestido. Isso garante a beleza, conservação e durabilidade das roupinhas das crianças.

Quer saber como organizar o guarda-roupa do seu filho, otimizando o espaço, aumentando a funcionalidade e praticidade no dia a dia? Então confira as nossas dicas e descomplique essa tarefa!

Conjunto Infantil feminino
Conjunto Infantil feminino

Elimine os excessos dentro do guarda-roupa

O primeiro passo para deixar o guarda-roupa infantil em ordem é eliminar os excessos, pois quando há roupas demais no armário, a tendência é que ele fique bagunçado. Separe primeiramente as peças que servem e estão em bom estado das peças que seu filho já não usa mais. O que estiver pequeno para ele, encaminhe para doação e o que estiver estragado, encaminhe para o conserto. Por fim, separe as peças que ainda não cabem e que serão usadas no futuro. Estas podem ser colocadas em uma gaveta diferente, guardadas em caixas organizadoras ou em sacos plásticos específicos. Faça essa triagem nas roupas dos pequenos de tempos em tempos.

Coloque as roupas que a criança usa mais em lugares acessíveis

As roupas de festa ou peças que a criança ainda não usa devem ser colocadas em lugares altos. As roupinhas de uso diário, por sua vez, precisam ficar em locais mais acessíveis, a fim de simplificar a rotina da mãe e da própria criança. Roupas escolares devem ficar ao alcance do seu filho, em um lugar separado. A mesma estratégia deve ser usada na hora de guardar roupas de atividades regulares, como as aulas de natação, balé e futebol.

Crie uma cultura de organização em casa

O ideal não é que os pais arrumem tudo que os filhos tiram do lugar, mas sim que eles ensinem seus filhos a manter o guarda-roupa organizado. Nesse sentido, é importante que as crianças ajudem a arrumar o armário e que se familiarizem com a arrumação, pois isso vai fazer com que elas encontrem as roupas com mais facilidade, evitando assim a bagunça. Desde a infância, converse com o pequeno sobre a importância da organização para o bem-estar. Desse modo, ao crescer, seu filho será mais organizado e independente, te livrando de ouvir perguntas tão clássicas quanto “mãe, cadê meu tênis?”.

Use etiquetas e caixas organizadoras

Para manter a organização do guarda-roupa infantil, use e abuse das caixas organizadoras para guardar roupas de banho, meias, calcinhas, cuecas e acessórios de cabelo. Dê preferência a caixas transparentes, pois elas facilitam a visualização do conteúdo das caixas. Não abra mão também das etiquetas para sinalizar o que vai dentro de cada uma delas. Se você não quiser se desfazer das roupinhas antigas, é possível dividir as peças por tamanho. Por exemplo, uma caixa pode ter roupinhas de 1 a 2 anos, outra pode ter roupinhas de 3 a 4, e assim por diante. Evite apenas caixas velhas de papelão, pois elas normalmente escondem traças e ovos de baratas, que acabam danificando produtos têxteis.

Divida as peças por estação

Para otimizar o espaço e aumentar a praticidade, separe as roupas do seu filho por estação. Na primavera e no verão, deixe as peças mais leves e frescas nas gavetas e nos cabides, enquanto os casacos e roupas mais pesadas devem ficar na parte superior do guarda-roupa (maleiro). Quando a estação virar, inverta as posições. É chegada a hora de guardar as roupas leves no maleiro e descer as roupas invernais.

Não abra mão dos cabides

Os cabides são verdadeiros aliados da organização, pois com eles as roupas ficam sempre bem passadas, fáceis de ver e de pegar. Além do mais, colocar as roupas dos pequenos no cabide é uma tarefa mais prática e rápida do que dobrá-las, concorda? Sendo assim, pendure tudo que você conseguir pendurar, especialmente vestidos, casacos e macacões que tendem a amassar quando são dobrados.

Organize as gavetas e prateleiras

Categorize as gavetas e as prateleiras por tipo de peça. Em uma gaveta, por exemplo, podem ficar todas as blusas de manga, a outra pode ser reservada a camisetas, a outra a pijamas e por aí vai. Nas prateleiras, você pode colocar shorts, saias e calças devidamente separados. Vale ressaltar que, depois de separar as peças, o ideal é organizá-las do claro para o escuro, fazendo um degradê de cores. Para organizar itens pequenos, como roupas íntimas e meias, aposte nas colmeias, divisórias e outros organizadores. Eles poupam espaço e facilitam a localização dos itens, evitando que eles se misturem.

Roupas infantis femininas
Roupas infantis femininas

Cuidado com as roupinhas delicadas

Roupas finas, peças com apliques, vestidos bordados, itens com laços ou casacos peludos devem ser guardados em saquinhos, de preferência pelo avesso, para evitar que eles desfiem, peguem bolinhas ou acabem rasgando. Nesse caso, não apenas o cuidado com armazenamento deve ser redobrado, mas com a lavagem também. Também é importantíssimo evitar a umidade e colocar sachês antimofo dentro do guarda-roupa do pequeno.